Projeto

Dignidade

Foto: Freepik

Dignidade

Cidadania ao alcance de todos

Vida

“É preciso entender que a inserção destes cidadãos na sociedade de maneira justa e igualitária será benéfica para todos. Tudo isso irá voltar de forma positiva para a comunidade, com a redução da violência, maior geração de emprego e renda. Todos vão ganhar. Mas precisamos nos unir para que isso aconteça”, reforça Erbert.

O Instituto Humanitário Ponto de Amor em conjunto com fundações internacionais tem a honra de apresentar o projeto Dignidade, que visa ajudar famílias em situação de vulnerabilidade a adquirir a sua moradia.
O projeto visa proporcionar cidadania ao alcance de todos, viabilizando as pessoas menos favorecidas e em situação de risco, condições dignas de vida, acesso aos direitos básicos e o crescimento dentro das comunidades – com reflexos positivos para toda a sociedade. Esta é a missão do Projeto Dignidade, mais uma ação relevante protagonizada pelo Instituto Humanitário Ponto de Amor. 
Mais que um projeto, esse é o sonho da vida do fundador do Ponto de Amor:

“Não adianta somente darmos um prato de comida para os moradores de rua, por exemplo. Precisamos também recolocá-los no mercado de trabalho. Mas quem vai dar oportunidade para uma pessoa sem banho, sem dentes, doente e sem residência fixa? Este é o papel do nosso projeto: atender estes cidadãos na sua totalidade, para que eles possam ser agentes da sua própria transformação”, destaca Erbert.

Moradia Gratuita

Construção de um condomínio com 100 casas de alta qualidade, cujas obras já estão em andamento. Cada imóvel terá 60m² e dois quartos. Não haverá cobrança de IPTU por se tratar de uma ONG e há tratativas em andamento conseguir isenção também de cobrança de água e luz.

Para os moradores serão oferecidos também alimentação (cestas básicas e refeições), serviços de saúde (atendimento médico e odontológico, ambos com exames), educação (creche e biblioteca), lazer e esportes (veja mais detalhes abaixo*).

Há mais de 300 inscritos à espera de uma oportunidade no projeto – sendo que a seleção será criteriosa, feita por uma equipe de assistentes sociais.

– Condomínio com 100 casas (de 60m², com dois quartos)
– Creche
– Biblioteca
– Quadra esportiva
– Clínica odontológica com raio-x
– Centro de saúde com exames de ultrassom e endoscopia
– Consultório de psicologia e psiquiatria
– Cursos profissionalizantes
– Inserção no mercado de trabalho

– Mulheres com filhos em estado de vulnerabilidade
– Mulheres vítimas de violência doméstica
– Moradores de rua com filhos
– Refugiados
– Famílias de baixíssima renda ou com desempregados
– Famílias com maior número de filhos
– Famílias com pessoas enfermas ou portadoras de necessidades especiais

-Voltar a estudar ou frequentar cursos de qualificação profissional oferecidos pelo Ponto de Amor.
-Retornar ao mercado de trabalho (com ajuda do Ponto de Amor).
– Ter os filhos matriculados em escola
– Ter filhos com a carteira de vacinação em dia

– Assim que a família alcançar equilíbrio financeiro e puder se sustentar, deverá deixar a casa para outro beneficiário receber as mesmas oportunidades.
-O prazo varia de um a dois anos.
– A exceção serão pessoas que têm maiores dificuldades de gerar a própria renda, como portadores de necessidades especiais e mães com filhos enfermos, que poderão permanecer em definitivo no imóvel.

Para viabilizar o Projeto Dignidade será preciso contar com ajuda de pessoas físicas e jurídicas, além de entidades públicas e privadas. Algumas empresas já se colocaram à disposição, como uma fábrica de tintas, além de um grupo de 30 pedreiros. O Ponto de Amor necessita de ajuda para conseguir mão de obra e insumos ligados a toda a cadeia da construção civil e mobiliário. O instituto também está buscando doações de empresas e entidades internacionais, que apoiam projetos em países menos desenvolvidos.

Moradia com entrada de 30%

Viabilizar a entrada de até 30% para familias que podem pagar uma prestação.

Além desta ação, o projeto visa subsidiar o valor da entrada para o imóvel daquela família que tem condições financeiras de pagar a prestação, porém não dispõe do equivalente aos 30% do valor total do imóvel para ter acesso ao financiamento.

Condições para o Financiamento do imóvel próprio:

• O Ponto de Amor irá pagar até 30% da entrada do seu imóvel *
• Imóveis de até R$ 600.000,00 (seiscentos mil reais) *
• Imóveis prontos ou na planta;
• Tem que ser o mais próximo possível do seu local de trabalho;
• O Financiamento Imobiliário vai ser avaliado pelo o Banco, e poderá ser utilizada renda familiar para ser aprovado, isto em caso de imóveis prontos. Já no caso de imóveis na planta, será conforme as exigências das respectivas Construtora(as) que estão realizando o(os) projeto(os).
• Taxa do Correspondente, ITBI, Registro do Imóvel, Cartório serão por conta do Cliente (Comprador).
• O Ponto de Amor através dos seus Corretores prestarão todos os esclarecimentos e consultoria com o processo e documentação.

Educação

Um dos principais pilares do projeto será a inserção das pessoas no mercado de trabalho por meio de cursos profissionalizantes.

. pintura predial
. culinária
.artesanato e artes plásticas
.fabricação de móveis.
Informática (T.I.)

. corretagem de imóveis  e demais áreas da construção civil. (Corretores estagiários, é necessário ter o 2º Grau completo, e cursar o curso TTI(Curso Técnico de Transições Imobiliárias))